Nova Zelândia: A Terra Média do mundo real

Nova Zelândia: A Terra Média do mundo real

Quando Peter Jackson decidiu adaptar para os cinemas a obra de J.R.R. Tolkien, o cineasta optou por abordar a história com um tom de realismo e fidelidade, mesmo sendo uma obra de fantasia.

Para isso, a produção do filme investiu em efeitos visuais primorosos, maquiagem super-realista, todo o tipo de objeto cenográfico imaginável, criado especialmente para os filmes, e até mesmo o figurino, feito sob medida para trazer ainda mais fidelidade à obra.

Contudo, um dos elementos fundamentais para transmitir a magia da Terra Média, em todo o seu esplendor, certamente eram os cenários e paisagens naturais, que transportavam os fãs para dentro das páginas dos livros.

Os cenários escolhidos não poderiam deixar de ser outros: A Nova Zelândia, que foi eternizada na tela do cinema, servindo de palco para que a aventura e a magia de Tolkien ganhasse vida.

O Senhor dos Anéis, mesmo em suas ambientações internas, foi inteiramente filmado na Nova Zelândia, feito repedido nove anos depois, com a trilogia O Hobbit.

Muitos das locações se tornaram reconhecidas pelos fãs dos filmes, fazendo delas destino de pessoas do mundo inteiro, o que contribuiu muito para o turismo e para a economia na Nova Zelândia.

Vejamos agora algumas cidades e parques da Nova Zelândia que são obrigatórias para os fãs da Terra Média.

 

Matamata

 

A cidade de Matamata fica localizada a duas horas de viagem de Auckland, e é definitivamente o local mais visitado pelos fãs da obra de Tokien e Peter Jackson. Isso por que foi ali o local escolhido para as filmagens das cenas no Condado, local mais amigável e confortável mostrado nos filmes.

Outro motivo pelo qual A Vila dos Hobbitis em Matamata ser tão visitado, é o fato do local ser de fato uma atração turística de fácil acesso, com venda de ingressos, transporte e guias no local.

O local já era bastante visitado após as filmagens de o Senhor dos Anéis, mas foi após a conclusão de O Hobbit que os cenários foram deixados no local definitivamente, a fim de atrair turistas.

Além do passeio pelo vilarejo, é possível também visitar a taverna Dragão Verde, onde são oferecidos pratos e bebidas diferenciados.

 

Parque Nacional Tongariro

Além de abrigar belas paisagens, lagos verdes e planaltos quase secos, o Parque Tongariro, abriga três montes próximos ao município de Taupo, sendo ele o Monte Tongariro, Ruapehu e o Monte Ngauruhoe, que é conhecido por abrigar um vulcão ativo e também por ter sido cenário de Mordor, mais precisamente da Montanha da Perdição.

O Monte Ngauruhoe, assim como os outros dois montes do parque Tongariro, pode muito bem ser observado de longe, da cidade de Taupo, contudo, é possível escalar o monte e refazer os passos de Frodo e Sam, mesmo que seja uma subida guiada de pelo menos sete horas.

 

Parque Regional Kaitoke

 

Próximo a cidade Wellington está localizado o Parque Regional Kaitoke, um destino muito procurado por fãs de aventura e esportes na natureza.

Contudo, os fãs mais atentos da Terra Média poderão notar que as florestas de Kaitoke apresentam mais do que esportes radicais e belas paisagens, pois foi nesse local em que Valfenda foi concebida.

 

Wairarapa

 

A três horas de viagem ao leste da região metropolitana de Wellington, e a sudoeste da Baía de Hawke, encontra-se a região litorânea de Wairarapa.

Apesar da região ser conhecida principalmente por seus passeios calmos e vinhedos, o que acaba chamando a atenção é a formação geológica Putangirua Pinnacles, local que abriga os rochedos onde foi filmado a Estrada dos Mortos em O Retorno do Rei.

 

Parque Hakatere

 

O Parque de conservação Hakatere, outra preciosidade natural da Nova Zelândia, abriga dois cenários bastante reconhecidos da Terra Média, mais precisamente do Reino de Rohan.

O mais icônico deles é o Monte Sunday, que serviu de base para construção da cidade de Edoras e para o Palácio Dourado de Meduseld. Na mesma região se encontra o rio Havelock, onde foram filmadas as cenas panorâmicas do abismo de Helm.

Ambos os cenários estão localizados bem no interior rochoso de Hakatere, portanto é necessário um veículo adequado para se chegar até o local.

 

Reserva Arrowtown

 

Além de abrigar uma rica natureza e rios perfeitos para a pratica de esportes radicais, a Reserva Arrowtown também foi palco de um dos momentos mais iônicos de A Sociedade do Anel.

A cena em que Arwen atravessa o rio e enfrenta os Nazgul foi filmada no desfiladeiro Skyppers Canyon, ao norte de Queenstown.

 

Alpes do Sul

 

Os Alpes do Sul consistem numa grande cordilheira da região oeste da Ilha Sul, formando uma espinha no sentido norte-sul que divide a ilha em dois lados. Essa foi a região escolhida para filmar as cenas da passagem de Caradhras, nas Montanhas Nebulosas.

Os Alpes do Sul também abrigam o Monte Cook, ponto mais alto da Nova Zelândia, e que serviu de base para concepção da cidade de Minas Tirith.

 

Te Anau

Apesar de ser o destino de turistas em busca de caminhadas, trilhas e canoagem, o vilarejo Te Anau, próximo ao Parque Nacional Fiorland, abriga um dos cenários mais sombrios e assustadores da Terra Média, os Pântanos Mortos, próximos das fronteiras de Mordor.

Esse local inóspito e amaldiçoado, na vida real pode ser encontrado na região a leste do Lago Manapouri conhecida como Kepler Mire.

 

Milford Sound

Um dos principais e mais reconhecidos pontos turísticos natural da Nova Zelândia certamente é Milford Sound, um fiorde na ilha Sul, cavado pelo degelo nas montanhas e pela ação do vento.

Foi nessa paisagem exuberante onde a produção dos filmes gravou a cena em que Frodo e Sam se separam da Sociedade do Anel, logo após Boromir ser levado pelo rio.

 

Paradise

A região rural de Paradise, um verdadeiro paraíso ao sul de Queenstown, serviu de cenário para dois momentos bem diferentes da Saga do Anel.

As florestas de Paradise foram palco da batalha em Amon Hen, onde Boromir tem seu momento de triunfo e queda. Já na estrada de Glenorchy, na região sul de lagos da Nova Zelândia, foram gravadas as cenas na casa de Beorn, o troca-peles, no início de A Desolação de Smaug.

 

Geleira Franz Josef

Situado no Parque Nacional Westland, na costa ocidental da Ilha Sul, a Geleira Franz Josef é conhecida mundialmente por alpinistas, pela hospedagem na região e também por turistas em busca de aventura e belas paisagens naturais. 

Foram justamente essas paisagens naturais influenciaram um dos momentos mais contemplativos de toda a saga do Anel: os faróis de Gondor das Montanhas Brancas sendo acessos.

 

Wellington

Apesar de não ter nenhum cenário diretamente recorrente à Terra Média, a capital da Nova Zelândia respira Senhor do Anéis, apresentando diferentes locais e atrações com a temática de Tolkien.

Contudo, um dos locais mais visitado é a Weta Cave, administrado pela Weta Digital, empresa de efeitos visuais fundada por Peter Jackson em 1993.

O local é um verdadeiro museu cinematográfico, que mantem em exposição peças, acessórios, estatuas, artes, figurinos e todo o tipo de objeto cenográfico de O Senhor dos Anés, O Hobbit e outros filmes, como King Kong (2005), Os Vingadores, Avatar e Jogos Vorazes.  

Interessado em conhecer a Nova Zelandia? E quer tal um intercambio? Entre em contato com nossos atendentes e veja tudo o que é necessário para embarcar nessa aventura.

 

WhatsApp